09 outubro 2011

Qual a sua palavra?


Não existe aquilo de definição. Nenhuma palavra é forte o suficiente para um ser humano; pelo menos, não apenas uma. Palavra por palavra, sou mais "nenhuma", que é muito mais que uma ambiguidade; diz exatamente o que diz, por que aí pode-se ser quem quiser, pode-se ser alguém, ou qualquer alguém, ou ainda um alguém especial. Palavra por palavra, escolho a "insuficiente", que diz o que tem que dizer, sem deixar de não dizer. Palavra por palavra, sou daquelas que escolhem o "não" para muitas coisas; não para mim mesma, não para a injustiça interior, não para infelicidade, não também para a falta de todas essas coisas, pois aí ninguém existiria. Palavra por palavra, gosto da "imaginação", substantivo simples, mas complexo, que mostra o que as coisas querem ser sem deixar de realmente serem. Palavra por palavra, a "verdade" seria inadequada, pois existem traços que nem a verdade conhece. Palavra por palavra, existe aquela tal "perfeição", que nem ela mesma conhece tal imperfeição; para mim, a palavra mais feia do dicionário. Palavra por palavra, tem aquelas das quais todos gostam: "bonito", "simples", "amigo", "amor" e tantas outras mais, mas que todos nem mesmo sabem conjugar (e julgar) o verbo "conhecer". Palavra por palavra, existem milhões no mundo. Dicionário foi feito para isso. Mas o ponto alto da vida não é definir-se. É traduzir-se e ser traduzido.

0 recados:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

(Re)inventando © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates