12 setembro 2011

Pobre coração

Ouço um chiado, chamando pelo meu nome. Um sentido diferente, uma entoação exaltada e emotiva. A voz que me chama não é assim. Som baixo, abafado, distante, rancoroso... Espero por aquele sorriso ou por aquele som risonho ao clamar pelo meu nome, um tom amoroso, especial, mas ele não aparece. Nunca, torna-se perdido pelo infinito céu sorridente. Mas será que nunca há de aparecer aquele que me faça sentir diferente, que me faça enlouquecer pelo simples chamar de meu nome? Ah, que Deus o traga antes que eu esqueça o que é felicidade, pois trago em meu nome a paz de que preciso para viver, a paz do meu amanhecer, a paz de meu amar e de meu sorriso de todos os dias. Eu só preciso de você, só preciso que pronuncies meu nome em teus lábios doces para que eu apenas me sinta especial.

0 recados:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

(Re)inventando © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates